Vini Jr

Neymar utilizou as suas redes sociais para sair em defesa de Vini Jr, após o atacante do Real Madrid ser alvo de um comentário racista feito por Pedro Bravo, no programa “Chiringuito Show”, da Espanha.

“Tem que respeitar e se quer dançar samba, vá fazer isso no Brasil. Aqui, tem que respeitar seus companheiros de profissão e deixar de ser macaco”, disse o agente espanhol, em um debate sobre as comemorações do brasileiro, após os gols.

Neymar, então, se pronunciou no Instagram, incentivando o camisa 20 a continuar com seu estilo de jogo.

“Drible, dance e seja você! Feliz do jeito que é… Vai pra cima meu garoto! Próximo gol bailamos”, afirmou.

Foto: Reprodução/Instagram

Após a partida contra o Mallorca, onde Vini Jr. marcou gol e contribuiu para o triunfo de 4 a 1, Carlo Ancelotti também defendeu o estilo do brasileiro.

“Vinicius é um jogador especial e o modo como joga às vezes pode incomodar o rival. Temos que entender que é um jogador que tenta sempre driblar. Não importa se a equipe está ganhando ou perdendo. Entendo que, se o rival estiver perdendo, pode incomodar um pouco mais. É normal. Mas são coisas que acontecem no futebol. Ele (Vinicius), com sua experiência, vai aprender aos poucos”, declarou.

Por outro lado, o meio-campista Koke, do Atlético de Madrid, que será o próximo adversário dos merengues, afirmou que, caso o brasileiro dance, haverá confusão.

“Se no final ele fizer um gol e decidir dançar, era isso que ele queria fazer. Será que ele entenderia ou não? Todo mundo tem seu jeito de ser e comemora os gols como quer. (Mas) Haveria problemas (no estádio), com certeza”, afirmou à Movistar.

Real Madrid e Atlético de Madrid se enfrentam neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no Wanda Metropolitano, pelo Campeonato Espanhol.

Com a lesão de Benzema, Vini Jr. vem sendo o protagonista dos merengues. Em oito jogos na temporada, já são cinco gols e três assistências.

O post Neymar defende Vini Jr., após jogador ser alvo de comentário racista na Espanha apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.