Dois pilares da final do Mundial de Clubes, os atacantes Dudu e Lukaku têm características diferentes dentro de campo e lutam para conquistar o torneio. Enquanto o brasileiro de 30 anos, apelidado de Baixola, aproveita sua estatura a favor da velocidade e dribles, o belga, com 28, é uma máquina de imposição física com seu 1,91 metro de altura.

Dudu foi peça fundamental para o Palmeiras na semifinal contra o Al Ahly. O camisa 7 foi brilhante na assistência para Veiga abrir o placar e decretou o 2 a 0 com um golaço no segundo tempo.

Conhecido por ser guerreiro dentro de campo, o que mais chama atenção no jogador é sua habilidade técnica para carregar a bola e finalizar de modo preciso no alvo, seja em um gol ou em um passe.

Antes de chegar ao Palmeiras em 2015, o Baixola passou por Cruzeiro, Coritiba, Dínamo de Kiev e Grêmio. No atual elenco, é o jogador com mais mais jogos (337), vitórias (193), gols (77) e assistências (82). Sua única saída do Verdão foi para o Al Duhail, do Catar, onde ficou por uma temporada.

Quando se trata de títulos pelo Alviverde, Dudu carrega na bagagem uma Copa do Brasil (2015), dois Campeonatos Brasileiros (2016 e 2018), um Campeonato Paulista (2020) e duas Libertadores (2020 e 2021).

Do outro lado, Lukaku chama a atenção de toda Europa e é um dos principais atacantes do exterior. Assinalando presença em qualquer área que ocupa no gramado, o camisa 9 tem facilidade em passar de marcações e ser matador.

O atacante também foi essencial para a classificação do Chelsea à final. Autor do único gol da partida na semi, o atleta foi preciso em aproveitar a bola que sobrou de frente para o gol e eliminar o Al-Hilal.

O belga se destacou em passagens pelos Blues e seu bom desempenho renasceu quando foi contratado pela Inter de Milão, em 2019, após temporada sem sucesso pelo Manchester United. Além das equipes, defendeu também clubes como Everton e West Bromwich.

No clube da Itália, o atacante conquistou números sólidos e recomeçou uma nova etapa de alto nível. Na temporada 2020/21, terminou o Campeonato Italiano como vice-artilheiro. Ao todo, marcou 64 gols e deu 16 assistências.

Em agosto de 2021, retornou ao Chelsea após passagem apagada entre 2011 e 2014, e sonha com o título inédito do Mundial junto à equipe. Em sua trajetória no geral, conquistou uma Taça da Inglaterra (2011/12) e um Italiano (20/21). Pela seleção da Bélgica, ficou no terceiro lugar na Copa do Mundo de 2018.

O post Habilidade de Dudu mede forças com físico de Lukaku na final do Mundial apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.