Porto e Benfica travaram um clássico importante pelas oitavas de final da Taça de Portugal nesta quinta-feira. Em meio a dúvidas sobre futuro do técnico Jorge Jesus, o Dragão venceu por 3 a 0 e eliminou o rival de Lisboa da competição.

O placar deixou o treinador do Benfica ainda mais ameaçado no cargo, apesar de Jesus não ter ficado a beira do gramado por conta de uma suspensão.

Muito criticado no comando benfiquista, Jesus vem sendo especulado no Flamengo. O clube da Gávea chegou a enviar representantes para Portugal. Marcos Braz e Bruno Spindel, inclusive, estiveram no Estádio do Dragão para assistir ao jogo acompanhados do empresário de Jorge Jesus.

Logo de cara, o Porto abriu o placar. Com apenas 30 segundos de bola rolando, o brasileiro Evanílson aproveitou rebote na pequena área e fez o primeiro gol. Apenas seis minutos depois, Vitinha ampliou. Após bola levantada na área e saída do goleiro brasileiro Helton Leite, o meia do Porto aproveitou a sobra e bateu com jeito, por cima da defesa, acertando a trave antes de balançar as redes.

O Benfica chegou a diminuir com Darwin Núñez, mas o árbitro de vídeo entrou em cena e anulou o gol por impedimento do uruguaio.

Ainda no primeiro tempo, coube o terceiro, novamente com Evanílson. O atacante recebeu bom passe de Luis Díaz e bateu para o fundo do gol. O ex-Fluminense, porém, foi expulso ao final da primeira etapa, após receber seu segundo amarelo.

No segundo tempo, o Benfica se lançou ao ataque. Com um a mais e precisando reverter o placar negativo, o time se abriu, cedendo espaços na defesa, mas se aproximou do gol adversário, criando boas oportunidades, mas sem sucesso em balançar as redes.

Em um clássico decisivo e nervoso, não demorou muito para começar uma confusão. Aos 27 minutos da segunda etapa, Yaremchuk derrubou Taremi e, com o jogador do Porto no chão, o chutou. Após trocas de empurrões, o ucraniano recebeu apenas o amarelo.

Apostando todas as fichas no ataque, os visitantes balançaram as redes novamente aos 40 minutos da etapa final, com gol de Otamendi, que cabeceou com liberdade no segundo pau. O lance, porém, foi revisado pelo VAR e o Benfica teve mais um gol anulado. Minutos depois, o argentino deu entrada violenta em Luis Díaz e foi expulso de campo.

Nos acréscimos, o Porto balançou as redes pela quarta vez, mas teve o gol invalidado por impedimento. Assim, a partida terminou em 3 a 0 para o Dragão, que se classificou para as quartas de final da Taça de Portugal.

Mais cedo, também pelas oitavas da competição, o Mafra eliminou o Moreirense por 3 a 1, o Rio Ave empatou com o Belenenses por 1 a 1, mas se classificou nos pênaltis, e o Vizela bateu o Braga por 1 a 0.

 

O post Com dirigentes do Flamengo de olho, Benfica de Jorge Jesus é eliminado pelo Porto apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.