Ninguém tem dúvida da qualidade técnica de Edinson Cavani, muito menos da capacidade do centroavante para marcar gols. Mas, atualmente, contratar o uruguaio significa também assumir um risco.

Isso porque Cavani está sofrendo mais do que se imaginava inicialmente para se recuperar de uma lesão no tendão de Aquiles.

Dos 23 jogos que o Manchester United fez na temporada, Cavani participou de apenas oito deles.
O experiente jogador entrou em campo pela última vez em 2 de novembro, quando atuou os últimos 25 minutos do jogo contra a Atalanta, pela Liga das Campeões.

Após isso, Cavani voltou a ter dificuldade para emendar uma sequência. Ele já não é utilizado há oito partidas.

Antes do jogo com a Atalanta, Cavani foi titular na vitória dos Diabos Vermelhos sobre o Tottenham, inclusive com um gol marcado, em 30 de outubro. Naquele momento, a lesão foi constatada.

O problema no tendão também fez Cavani desfalcar o Uruguai nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Em 10 de novembro, o centroavante falou sobre o problema ao jornal uruguaio El Observador.

“Antes de começar a temporada, tive problemas num tendão do músculo posterior, estive duas semanas fora e voltei a jogar. Voltei à seleção, sempre com algumas dores, mas com esperança de que fossem desaparecendo. Melhorei, mas depois do jogo com o Tottenham as coisas pioraram. São lesões difíceis e decidi fazer tratamento para não se agravar”.

Para deixar o Manchester United em janeiro, e não em junho, quando termina seu contrato com os ingleses, Cavani precisa conseguir uma ‘rescisão amigável’.

Se o plano der certo, o Barcelona se apresenta como um dos candidatos à contratação. Mas, há uma grande preocupação dos catalães justamente sobre essa lesão de Cavani.

Segundo o jornal Sport, especializado na cobertura diária do Barça, Cavani tem aprovação de Xavi, técnico da equipe. No entanto, pelos altos valores envolvidos e pelo momento do clube, nenhuma investida acontecerá se houver qualquer dúvida sobre a condição física do jogador.

 

O Corinthians monitora toda a situação. O clube brasileiro tem sido bastante cauteloso para não criar expectativa, mas buscou informações e não descarta apresentar um projeto ao centroavante, que vai completar 35 anos em 2022.

Obviamente, a lesão do uruguaio é um ponto importante a ser avaliado, e pode ser determinante. O investimento financeiro que o Timão pretende fazer não permite ter um jogador desse por muito tempo no departamento médico.

Nessa quinta-feira, Cavani evitou falar sobre planos de longo prazo com o Manchester United. O futuro da carreira do goleador é uma incógnita tão grande quanto as consequências que essa lesão no tendão de Aquiles pode causar.

 

O post Vale o risco? Corinthians e Barcelona estão atentos à lesão de Cavani apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.