Pela 13ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, a Argentina venceu o Uruguai por 1 a 0 nesta terça-feira, no Estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu. Ao contrário do habitual, o craque Lionel Messi começou o clássico no banco de reservas e entrou no segundo tempo, mas pouco fez.

Com o triunfo, garantindo graças a um golaço de Di María, a seleção comandada por Lionel Scaloni segue invicta nas Eliminatórias. Já a Celeste chegou a quatro jogos sem vencer e deixou a zona de classificação para a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

Com a vitória, a Argentina chega a 28 pontos e permanece na segunda posição nas Eliminatórias Sul-Americanas. O próximo compromisso da seleção de Messi é o clássico contra o Brasil, na terça-feira, em San Juan.

Já o Uruguai continua com 16 pontos e caiu para a sexta colocação. Os comandados de Óscar Tabárez voltam a campo na terça-feira para enfrentar a Bolívia, em La Paz.

Apesar do resultado e do momento ruim, o Uruguai criou boas chances e poderia ter aberto o placar. Após certa pressão nos minutos iniciais, os donos da casa exigiram boa defesa do goleiro Emiliano Martínez em chute de Nández.

A Argentina respondeu aos seis minutos com um golaço. Após erro de Piquerez, lateral-esquerdo do Palmeiras, Paulo Dybala roubou a bola, avançou pela direita e achou Di María dentro da área. O camisa 11 dominou e rapidamente bateu colocado, acertando o ângulo direito de Muslera na única finalização visitante no primeiro tempo.

O tento sofrido só deixou o Uruguai com mais necessidade de ir ao ataque. Logo na sequência, Luis Suárez levou perigo em cobrança de falta de longe. Pouco depois, o centroavante ainda acertou a rede pelo lado de fora em chute cruzado de dentro da área.

Após a pressão inicial, o Uruguai voltou a ameaçar e ser melhor aos 30 minutos. Suárez acertou a trave em finalização de primeira da entrada da área e ainda mandou para fora em tentativa de esquerda no rebote. Emiliano Martínez também foi exigido novamente, dessa vez em chute rasteiro de Vecino no canto esquerdo.

Na segunda etapa, o Uruguai passou a apostar em erros na saída de bola argentina. A ideia funcionou, o Piquerez teve grande chance ao roubar a bola após vacilo de Di María, entrar na área em velocidade e chutar forte, mas para fora.

Os erros na saída de bola fizeram com que a Argentina só voltasse a levar perigo na metade do segundo tempo. Depois de rápido contra-ataque, Joaquín Correa recebeu de Lo Celso e invadiu a área, mas foi travado por Betancur no momento de finalizar. O atacante ainda parou em Muslera em chute de primeira após cruzamento rasteiro de Ángel Correa.

Na reta final da partida, o Uruguai voltou a ameaçar, mas novamente desperdiçou grandes chances. Agustín Álvarez Martínez quase marcou duas vezes. Na primeira, tirou tinta do travessão em cabeçada após cruzamento de Piquerez. Já na segunda, quase contou com falha de Martínez, que se recuperou depois da bola passar entre as pernas.

O post Messi entra no 2º tempo, Argentina vence em Montevidéu e aumenta crise no Uruguai apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.