O jogador do Manchester City, Benjamin Mendy, foi acusado de estupro e de agressão sexual. Nesta sexta-feira, ele compareceu ao tribunal e ouviu o juiz comunicar a data provisória do julgamento.

De acordo com o jornal Marca, o francês terá de permanecer na prisão, pelo menos, até 24 de janeiro de 2022, data em que será realizada a audiência. Enquanto isso, seu advogado, Christopher Stables, afirma que seu cliente nega as acusações.

Por trás dessas acusações, estão três mulheres. Os fatos denunciados teriam ocorrido entre outubro de 2020 e agosto de 2021. Mendy foi automaticamente suspenso pelo City depois que as acusações vieram à tona.

O post Acusado de estupro, Benjamin Mendy permanecerá preso até janeiro de 2022 apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.