Nesta quarta-feira, seguindo ingleses e espanhóis, o Campeonato Italiano decidiu apoiar a não liberação de jogadores para as Eliminatórias. Por conta da covid-19, a decisão fica a cargo do clube e pode afetar a Seleção Brasileira.

Com isso, a dor de cabeça de Tite tende a aumentar – os laterais Danilo e Alex Sandro defendem a Juventus e devem se somar a outros nove desfalques da Premier League e outros três da La Liga.

Na mesma lógica de outras organizações, o Campeonato Italiano alega o risco do jogador em retornar para um país considerado de zona vermelha – além do cumprimento de quarentena, que resultaria em desfalques e disparidade entre as equipes da competição.

Puxando a fila, a Premier League foi a primeira organização a se manifestar e informar o consenso de clubes ingleses, na última terça-feira. Mais tarde, no mesmo dia, a La Liga divulgou a mesma medida com os clubes espanhóis.

Ao todo, o Brasil pode somar 14 desfalques: Alisson, Fabinho e Roberto Firmino (Liverpool), Ederson e Gabriel Jesus (Manchester City), Thiago Silva (Chelsea), Fred (Manchester United), Richarlison (Everton) e Raphinha (Leeds), Éder Militão e Casemiro (Real Madrid), Matheus Cunha (Atlético de Madrid), Danilo e Alex Sandro (Juventus).

A próxima data Fifa acontece entre os dias 02 e 09 de setembro, período em que a Seleção Brasileira encara três compromissos pelas Eliminatórias – Chile, Argentina e Peru.

As demais seleções sul-americanas também devêm sofrer com a perde de jogadores, assim como o Brasil.

O post Seguindo ingleses e espanhóis, Campeonato Italiano apoia veto de jogadores para as Eliminatórias apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.