LaLiga, principal competição de futebol da Espanha, anunciou nesta quarta-feira um princípio de acordo para vender 10% de seus negócios para a empresa de capital privado CVC Capital Partners por 2,7 bilhões de euros (R$ 16,6 bilhões).

A operação permitirá “dotar LaLiga e os clubes de recursos com o objetivo de continuar a transformação para uma empresa de entretenimento digital global”, segundo um comunicado da Liga espanhola, presidida por Javier Tebas, que há muito ambiciona diminuir a distância em relação à Premier League inglesa.

O acordo de participação acionária, o primeiro desse tipo para uma importante liga europeia, avalia LaLiga em cerca de 24,2 bilhões de euros (R$ 149 bilhões), de acordo com o comunicado.

Essa avaliação reconhece o “potencial de crescimento através de uma maior presença digital focada na interação direta com os torcedores, investimento em uma marca esportiva e projeto e internacionalização”, segundo o comunicado de LaLiga.

Os 2,7 bilhões de euros com que a CVC contribuirá “estarão diretamente concentrados em 90% nos clubes, incluindo também o futebol feminino, semiprofissional e não profissional”, o que protege, segundo LaLiga, “a viabilidade econômica de todos os clubes de futebol espanhóis” por uma década.

A CVC se define em seu site como “líder mundial em capital privado e crédito, com 114,8 bilhões de dólares (R$ 596,6 bilhões) de ativos sob sua gestão, 162,7 bilhões de dólares (R$ 845,6 bilhões) de fundos comprometidos”.

O post LaLiga espanhola vende 10% de seus negócios a empresa CVC por R$ 16,6 bilhões apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.